Como é nomeado o perito judicial pelo novo Código 2017-10-19T08:09:47+00:00

SIGA Rui Juliano na PERÍCIA JUDICIAL

Digite o seu e-mail para receber o conteúdo gratuito semanal de Rui Juliano. São e-books, infográficos, newsletter do mais experiente perito judicial.


Por que você deve se cadastrar?

Se a sua intenção é ser bem-sucedido como perito ou assistente técnico na Justiça, o conteúdo gratuito de Rui Juliano é a melhor orientação inicial.

Como é nomeado o perito judicial pelo novo Código

Em cada processo que necessitar de esclarecimento técnico e científico, haverá perícia judicial com um perito nomeado, representando a justiça. Igualmente, cada parte poderá ter um representante na perícia. Será outro profissional, denominado assistente técnico, que possivelmente terá formação profissional igual à do perito. Dessa forma, o mercado de perícias judiciais é dividido entre peritos e assistentes técnicos.

O perito precisará ter habilitação legal na área em que transcorrer a perícia. Médicos farão perícias de medicina; engenheiros, de engenharia; administradores, contadores e economistas, perícias de cálculos financeiros e trabalhistas, e assim por diante.

Habilitação legal na área, na maioria das vezes, significa a necessidade de o profissional possuir curso superior e ser registrado no Conselho de Classe de sua categoria (CREA, CRC, CORECON, CRA, CRM, CRECI, CAU, CRECI etc). Apenas os técnicos de segundo grau que sejam corretor de imóveis e técnico em agrimensura poderão ser peritos. Outros não poderão ser. Tecnólogos poderão ser perito, caso o Conselho de Classe permita que o profissional assine, sozinho, o laudo pericial. O CREA não permite que……

Para continuar lendo digite o seu e-mail abaixo: